Manual:Alpha/Rede/Introdução

From Gentoo Wiki
Jump to:navigation Jump to:search
This page is a translated version of the page Handbook:Alpha/Networking/Introduction and the translation is 100% complete.
Other languages:
Deutsch • ‎English • ‎español • ‎français • ‎italiano • ‎polski • ‎português do Brasil • ‎русский • ‎中文(中国大陆)‎ • ‎日本語 • ‎한국어
Alpha Manual
Installation
Sobre a instalação
Escolhendo a mídia
Configurando a rede
Preparando os discos
Instalando o stage3
Instalando o sistema base
Configurando o kernel
Configurando o sistema
Instalando as ferramentas
Configurando o gerenciador de boot
Finalizando
Trabalhando com o Gentoo
Introdução ao Portage
USE flags
Recursos do Portage
Sistema initscript
Variáveis de ambiente
Trabalhando com o portage
Arquivos e diretórios
Variáveis
Misturando ramos de software
Ferramentas adicionais
Árvore customizada do Portage
Recursos avançados
Configuração de rede
Iniciando
Configuração avançada
Uso de rede modular
Rede sem fio
Adicionando funcionalidade
Gerenciamento dinâmico


Iniciando

Este guia de rede presume que o usuário já configurou corretamente o sistema e determinou o nome da interface de rede. O nome da interface é criado baseado na localização no bus da interface de rede no sistema. Por isso existe o potencial de variação de nomes como: eno0, ens1, wlan0, enp1s0 etc. Cada sistema pode ter nomes ligeiramente diferentes de interface de rede. O conteúdo a seguir presume o nome da interface de rede configurado é eth0, embora qualquer dos nomes anteriormente mencionados pode ser o correto.

Para iniciar a configuração da placa de rede, informe ao Gentoo sobre ela. Isso é feito criando um link simbólico de net.lo para net.eth0 (ou qualquer que seja o nome da interface de rede no sistema) em /etc/init.d.

root #cd /etc/init.d
root #ln -s net.lo net.eth0

O sistema RC do Gentoo agora reconhece essa interface. Ele precisa saber também como configurar a nova interface. Todas as interfaces de rede são configuradas no arquivo /etc/conf.d/net. Abaixo encontra-se um exemplo de configuração de endereços DHCP e estático.

FILE /etc/conf.d/netExamplo de configuração de rede
# Usando DHCP
config_eth0="dhcp"
  
# Usando IP estático com notação CIDR
config_eth0="192.168.0.7/24"
routes_eth0="default via 192.168.0.1"
dns_servers_eth0="192.168.0.1 8.8.8.8"
  
# Usando IP estático com notação de máscara de rede
config_eth0="192.168.0.7 netmask 255.255.255.0"
routes_eth0="default via 192.168.0.1"
dns_servers_eth0="192.168.0.1 8.8.8.8"
Nota
Se nenhuma configuração for feita para uma interface, então é assumido DHCP.
Nota
CIDR significa "Classless InterDomain Routing" (Roteamento Entre Domínios sem uso de Classes). Originalmente, endereços IPv4 eram classificados como de classe A, B ou C. Esse sistema de classificação não previu a maciça popularidade da Internet e o perigo de se acabar o estoque de novos endereços IP únicos. O CIDR é um esquema de endereçamento que permite a alocação mais flexível de endereços. Um endereço IP em CIDR se parece com um endereço IP normal exceto que termina com uma barra seguida de um número; por exemplo, 192.168.0.0/16. O CIDR é descrito na RFC 1519.

Estando a interface configurada, podemos ativá-la ou desativá-la com os seguintes comandos:

root #/etc/init.d/net.eth0 start
root #/etc/init.d/net.eth0 stop
Importante
Quando estiver diagnosticando problemas de rede, cheque o arquivo /var/log/rc.log. A menos que a variável rc_logger estiver como NO em /etc/rc.conf, informações sobre as atividades de boot ficarão armazenadas nesse arquivo de log.

Agora que a interface de rede foi parada e inicializada com sucesso, o próximo passo e fazer com que ela seja inicializada durante o boot. Aqui está como fazer isso:

root #rc-update add net.eth0 default
root #rc
Nota
O comando rc acima diz ao Gentoo para executar todos os scripts no nível de execução (runlevel) atual que ainda não foram executados.