Manual:ARM64/Instalação/Sobre

From Gentoo Wiki
Jump to: navigation, search
This page is a translated version of the page Handbook:ARM64/Installation/About and the translation is 100% complete.

Other languages:
English • ‎polski • ‎português do Brasil • ‎русский • ‎日本語 • ‎한국어
ARM64 Handbook
Installation
About the installation
Choosing the media
Configuring the network
Preparing the disks
Installing stage3
Installing base system
Configuring the kernel
Configuring the system
Installing tools
Configuring the bootloader
Finalizing
Working with Gentoo
Portage introduction
USE flags
Portage features
Initscript system
Environment variables
Working with Portage
Files and directories
Variables
Mixing software branches
Additional tools
Custom package repository
Advanced features
Network configuration
Getting started
Advanced configuration
Modular networking
Wireless
Adding functionality
Dynamic management


Introdução

Bem-vindo

Em primeiro lugar, benvindo ao Gentoo. Você está prestes a entrar em um mundo de opções e performance. O Gentoo é todo opções. Quando você estiver instalando o Gentoo, isso é deixado claro muitas vezes -- os usuários podem escolher quanto do sistema querem compilar eles mesmos, como instalar o Gentoo, qual sistema de log usar, etc.

O Gentoo é uma meta-distribuição veloz e moderna com um projeto limpo e flexível. O Gentoo é construído em torno de software livre e não esconde de seus usuários o que está "sob o capô". O Portage, o sistema de gerenciamento de pacotes utilizado pelo Gentoo, é escrito em Python, o que significa que o usuário pode facilmente ver e modificar o código fonte. O sistema de pacotes do Gentoo usa código fonte (mas o suporte para pacotes pré-compilados é incluido também) e a configuração do Gentoo é feita através de arquivos texto comuns. Em outras palavras, tudo acontece de forma muito clara e aberta.

É muito importante que todos entendam que são as escolhas que movem o Gentoo. Nós tentamos não forçar os usuários naquilo que eles não gostam. Se alguém pensa ao contrário, por favor, reporte um bug.

Como a instalação está estruturada

A instalação do Gentoo pode ser vista como um procedimento de 10 passos, correspondente ao conjunto seguinte de capítulos. Cada passo resulta em um dado estado:

  1. Após o passo 1, o usuário estará em um ambiente pronto para instalar o Gentoo
  2. Após o passo 2, a conexão com a Internet estará pronta para instalar o Gentoo
  3. Após o passo 3, os discos rígidos estarão inicializados para receber a instalação do Gentoo
  4. Após o passo 4, o ambiente de instalação estará preparado e o usuário pronto para fazer chroot no novo ambiente
  5. Após o passo 5, os pacotes básicos, que são os mesmos em qualquer instalação do Gentoo, estarão instalados
  6. Após o passo 6, o kernel Linux estará instalado
  7. Após o passo 7, o usuário terá configurada a maior parte dos arquivos de configuração do sistema Gentoo
  8. Após o passo 8, as ferramentas necessárias do sistema estarão instaladas
  9. Após o passo 9, o gerenciador de boot adequado foi instalado e configurado
  10. Após o passo 10, o recém instalado ambiente do Gentoo Linux está pronto para ser explorado

Sempre que é apresentada uma escolha a ser feita, o manual tentará explicar quais são os prós e contras. Apesar do texto continuar a partir de uma escolha default (identificada com "Default: " no título), as outras possibilidades serão também documentadas (marcadas como "Alternativa: " no título). Não pense que a escolha default é a recomendada pelo Gentoo. É apenas o que o Gentoo acredita que a maioria dos usuários irá usar.

Às vezes um passo opcional pode ser seguido. Tais passos são marcados com "Opcional: " e são, dessa forma, não necessários para instalar o Gentoo. Entretanto, alguns passos opcionais são dependentes de alguma escolha previamente feita. As instruções informarão ao leitor quando isso acontecer, tanto quando a decisão for feita e logo antes do passo opcional ser descrito.

Quais são as opções

O Gentoo pode ser instalado de diferentes modos. Para o hardware ARM64, geralmente isso envolve baixar uma imagem do sistema e usar o 'dd' para gravar em uma mídia eMMC, SD ou uSD.

Este documento cobre a instalação especificamente para o hardware ARM64. Tentamos cobrir as especificidades para o hardware conhecido que fomos capazes de testar e validar. Hardware ARM64 não listado provavelmente funcionará mas você terá que entender o que é necessário para seu hardware e ajustar a instalação de acordo.

Nota
Para ajuda com outras abordagens de instalação, incluindo o uso de CDs não-Gentoo, por favor leia o Guia de Instação Alternativa.

Também provemos o documento Dicas & Truques de Instalação do Gentoo que pode ser de utilidade ler também.

Problemas

Se for encontrado um problema na instalação (ou na documentação de instalação), por favor visite nosso sistema de rastreio de bugs e verifique se é um problema já conhecido. Se não for, por favor, crie um relatório do bug para o problema de modo que possamos resolvê-lo. Não tenha medo dos desenvolvedores para os quais os bugs são designados -- eles (geralmente) não comem pessoas.

Note que, apesar deste documento ser específico para uma arquitetura, ele pode conter referências para outras arquiteturas também. Isso é devido ao fato de que grande parte do Manual do Gentoo usa código fonte comum para todas as arquiteturas (a fim de evitar duplicação de esforços e escassez de recursos de desenvolvedores). Tentaremos manter isso ao mínimo para evitar confusão.

Se houver alguma incerteza sobre um problema ser ou não um problema do usuário (algum erro cometido apesar de ter lido a documentação cuidadosamente) ou um problema do software (algum problema causado por nós, apesar de termos testado a instalação/documentação cuidadosamente) todos são benvindos ao canal #gentoo no irc.freenode.net. É claro que todos são benvindos de qualquer forma uma vez que o canal de bate-papo abrange todo espectro do Gentoo.

Falando nisso, se houver qualquer questão adicional sobre o Gentoo, cheque nossa seção das Perguntas Frequentemente Feitas (FAQs), disponível no Gentoo Wiki. Também há FAQs nos Fóruns do Gentoo.